Escola Primaria 1º de Maio Em Inhambane (Moçambique).

A escola de educação primária 1º de maio, no bairro Liberdade 2 da cidade de Inhambane, cuja gestão está cedida pelas autoridades locais às Irmãs da Consolação desde 1998, acolhe a 2.600 meninos e meninas desde os quatro aos quatorze anos de idade, distribuídos nos níveis de ensino oficial em Moçambique que vai desde infantil, até a sétima classe.

Esta escola está atendida por 56 professores locais, outros 10 empregados, incluindo professores a tempo parcial e pessoal de serviços. As Autoridades Locais, não dispunham, nem dispõem na actualidade, de fundos para ajudar a criar uma infra-estrutura mínima para o funcionamento da escola, pelo que a Congregação da Consolação, com ajuda de Delwende, desde o ano 2002, tem ido criando a dita infra-estrutura nos últimos anos, pouco a pouco, substituindo as precárias instalações disponíveis.

Inicialmente as “salas de aula” estavam baixo as árvores, em condições precárias e com os problemas que representava de higiene, saúde e comodidade. Alem disso, nos dias de chuva não podiam fazer nenhuma actividade.

No primeiro momento decidiram a construção de palhotas, que mesmo que não arranjavam totalmente o problema, melhorava as condições. Porem, na época de chuva a umidade e a água entravam por toda a  parte.

Com grandes esforços de todos, se construíram 15 salas de aula de cimento e se arranjaram 12 palhotas, o que permitiu reduzir os três turnos diários de classe, a só dois e poder assim cumprir os objetivos no programa estabelecido para cada etapa. Porem, as palhotas devido aos materiais com os que estão construídas, necessitavam serem renovadas cada três anos.

Pouco a pouco, com a ajuda de Delwende, as palhotas tem sido substituídas por salas de aula de cimento. Também se construíram casas de banho, assim como locais para a guarda e custodia do material.

Por isso, durante o ano 2012 se construiu um muro que fecha o recinto da escola e que melhora a segurança protegendo do roubo de materiais, vandalismo e agressões a alunos e professores. Também permite controlar devidamente as entradas e saídas dos alunos do recinto escolar

Trata-se de uma escola muito valorada na zona por seu trabalho social e conta com o apoio das Autoridades Locais que ajudam financiando as despesas do professorado.

Pela precariedade econômica das famílias alguns alunos no pagam nada e os demais pagam mensalmente uma quantidade simbólica, que não cobre nem sequer as despesas do resto de pessoal e que  não alcança para os gastos de funcionamento y de manutenção.

Aqui você pode ver o testemunho de Victor Garcia, advogado e professor, que nos conta sua experiência como voluntário por alguns meses nesta escola de Inhambane.

Acções do projecto

DataAção
1999Construção de um dispensário na escola.
2000Ajuda aos danificados pelas inundações.
2002Ajuda à construção da escola com 15 salas de aula de cimento e arranjo de 12 palhotas.
2004Ajuda a construção de oito salas de aula mais de cimento.
2010 y 2011Ajuda a construção de cinco novas salas de cimento em 3 prédios, casas de banho e armazéns material escolar.
2012Subvenções para a construção de muro de fechamento.
2017Ajuda a reconstrução após o dano causado pelo ciclone tropical Dineo.
2019Construção de campo desportivo e espaço polivalente.
2020Continuar com a construção do campo desportivo e espaço polivalente. Reabilitação e ampliação da área de banho.
2021Incluído no orçamento 2020 e pendente de arrecadação para: Continuar com a construção do campo desportivo e espaço polivalente. Cestas básicas para famílias.

Agradecimientos

Onde

Inhambane, provincia de Inhambane, região sur (Mozambique)